Como falar sobre os seus defeitos?

2364

Uma das partes mais difíceis de uma entrevista de emprego é, sem dúvida, apontar e explicar quais são seus defeitos. Não é uma pergunta muito confortável, porém uma das mais comuns, por isso você deve estar preparado e ter um “roteiro” para se basear em todos os momentos. Lembre-se que o objetivo final da entrevista será sempre convencer o recrutador de que você é a pessoa mais apropriada para a vaga.

Não se trata em abordar os pontos fracos de forma excessivamente explícita. Pouco te ajudará admitir que você geralmente se atrasa para compromissos ou que é um horror ouvir o som do despertador todas as manhãs, pois pontualidade é um valor implícito e fundamental quando se procura um emprego. Evite também o uso dos clichês: o entrevistador não quer ouvir que você é perfeccionista, já que os demais candidatos podem dizer a mesma coisa e, por essa razão, você perderia pontos em quesitos como criatividade e originalidade, justamente no momento em que você precisa se diferenciar dos demais.

O que você precisa é tentar demonstrar dois ou três pontos onde você acredita que, especificamente, você pode melhorar. Você pode escolher tanto características ligadas diretamente ao âmbito profissional como questões pessoais ou sociais, além de considerar a opinião de pessoas que você conhece e convive. Por exemplo: “meus amigos me dizem que não gosto de receber críticas, mas isso é algo que eu já venho trabalhando”. Demonstrar proximidade e abertura aos pontos fracos, sem se exceder, faz com que você admita que existem aspectos seus a serem corrigidos.

Além disso, é preferível que você use adjetivos e ideias positivas para descrever seus pontos fracos em vez de esconder características totalmente negativas. Muitas vezes, você também será questionado sobre as suas virtudes, por isso, é fundamental neutralizar as fraquezas justificando-as positivamente. Jamais diga “eu não tenho nenhuma experiência”, e sim “eu tento compensar minha curta carreira profissional com capacitação e cursos de extensão”, por exemplo.

Por fim, informe-se sobre a empresa (sua história, sua missão, seus valores) e sobre a posição a ser preenchida, isso contribuirá para que você possa descobrir as melhores respostas a serem dadas. Você também deve conhecer a si próprio, participando de seleções que você esteja realmente preparado; jamais oculte informações ou distorça a realidade durante a entrevista. Se você sabe que a empresa é multinacional e lida com clientes estrangeiros, por exemplo, não diga que você possui um alto nível de inglês se a afirmação não for realmente verdadeira, porque a posição certamente cobrará de você essa competência, em algum momento.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *