Parte I: O que a geração Y tem a aprender com os Baby Boomers

New colleagues shaking hands

Sabemos que em qualquer empresa gerações diferentes trabalham em conjunto. A experiência profissional e a responsabilidade da geração chamada Baby Boomers (nascidos após a Segunda Guerra Mundial) operam ao lado do entusiasmo e juventude da geração Y (nascidos nos anos 80 e 90), enriquecendo o ambiente de trabalho com o compartilhamento de opiniões e atitudes distintas. Provavelmente, uma análise mais densa deve se concentrar sobre o que cada geração pode aprender com a outra e como elas trabalham juntas sob uma variedade de aspectos. Diante desse cenário, vamos dar um mergulho mais profundo no que essas duas gerações de profissionais podem contribuir uma para a outra (duas partes).

 

Parte I: O que os jovens da geração Y têm a aprender com os Baby Boomers?

Com uma experiência profissional profunda, ética de trabalho, renome, capacidade e habilidades afiadas ao longo do tempo, os Baby Boomers são como marinheiros de longa viagem que podem ensinar os novos marujos em muitas coisas, tais como:

Navegar nas políticas e normas da empresa

Certamente muitos membros da geração Y gostariam de ver a hierarquia das organizações encurtadas e as políticas e normas da empresa vencidas. No entanto, a realidade é que hierarquia e políticas existem, sempre, de um modo ou de outro. Os Baby Boomers bem sucedidos dominam a arte de navegar na cultura de suas empresas e as suas percepções e ações podem ser bastante instrutivas. A tendência dos jovens da geração Y de abordar alguém casualmente no trabalho, independentemente de título ou experiência, pode ser chocante para muitos Baby Boomers, que geralmente ocupam cargos mais importantes nas empresas. Por isso, saber respeitar um protocolo não é necessariamente comprometer a integridade das nossas ideias, pelo contrário, é uma tática inteligente de garantir a atenção da alta gestão e liderança.

Ancorar na empresa atual

Não é incomum para um Baby Boomer estar em um emprego, função ou tarefa em particular em que ele não se identifica muito ou que não obtém nenhuma satisfação considerável. Enquanto os jovens do milênio têm por instinto a busca por trabalhos mais envolventes e enriquecedores, a capacidade dos Baby Boomers de acompanhar um desafio até a sua conclusão é uma habilidade valiosa. Enquanto a geração Y nunca será o tipo de profissional que fica em um beco sem saída por anos, há muito o que ser aprendido com projetos de longo prazo, ainda que não sejam necessariamente divertidos ou inspiradores. A paciência é sempre o melhor remédio.

Tarefas simples aos tripulantes

Ocasionalmente, a geração Y irá observar os Baby Boomers falarem durante um longo período de tempo em um dispositivo tradicionalmente conhecido como telefone – falar ao telefone é um exemplo das tarefas simples da natureza dos Baby Boomers que não fazem parte da rotina dos jovens do milênio. Pesquisas revelam a desconexão clara entre as competências que os líderes de negócio e a geração Y consideram importante: os líderes colocam maior valor ao profissionalismo e nas atitudes, enquanto que os jovens priorizam as capacidades técnicas. O que o telefone tem a ver com isso? Bem, tarefas simples como um telefonema são, na verdade, uma capacidade de interação que pode ser bastante eficaz na construção de um relacionamento com colegas de trabalho e clientes, sendo bastante importante para os negócios. Por isso, é interessante para os jovens da geração Y aprenderem com os Baby Boomers sobre a forma como eles se apresentam e interagem com seus stakeholders.

Lendas do alto mar

Mesmo em nosso mundo multiconectado, a experiência continua sendo um bom professor, se não o melhor. Os Baby Boomers terão sempre uma vantagem quando se trata desta categoria e é difícil de partilhar as muitas habilidades e lições que são aprendidas através da experiência. A sabedoria intangível que vem de décadas de formação e de vida é decorrente de relacionamentos, projetos e, claro, experiências. A geração Y precisa, portanto, ser menos imediatista e parar de rejeitar a maneira como os seus líderes encaram suas rotinas e tarefas, pois atrás de todo comportamento houve também muito aprendizado. E é claro que nem sempre as experiências são providas de situações fáceis e superdivertidas – quanto mais suado, mais instrutivo.

 

Em breve, saiba o que os Baby Boomers podem aprender com a geração Y.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *