Trabalho flexível: por que o trabalho temporário já é um sucesso

temp

Como todos sabem, a época de fim de ano é demandada por contratações temporárias, contudo, este tipo de trabalho tem sido desejado em outras épocas do ano. À medida que a economia apresenta sinais de melhoria, a geração de empregos também está em constante ascensão – particularmente na categoria de emprego temporário. Desde o início da recessão, aumentou-se a procura por profissionais em funções provisórias – muitas vezes as empresas atribuem cerca de 20 a 30% de suas posições para cargos temporários. Os empregadores realmente veem o trabalho contingente como parte estratégica de seu plano de força de trabalho.

E por que as pessoas estão migrando para o trabalho temporário?

Os profissionais em busca de emprego ainda estão se adaptando à crise, tendo como grande empasse a forte concorrência de grupos de talentos altamente qualificados. Logo, o emprego temporário permite aos candidatos:

  • Conquistar uma vaga em uma empresa de grande porte, muitas vezes multinacional e com atuação em todo o território brasileiro;
  • Obter um ganho de renda adicional, especialmente durante períodos predeterminados, isto é, em épocas sazonais ou temporadas de férias, por exemplo;
  • Os trabalhos temporários normalmente dão a chance de se cumprir horários flexíveis de jornada;
  • Os profissionais provisórios muitas vezes podem aproveitar as oportunidades que a empresa tem a oferecer, como treinamentos e estímulos vocacionais.

Em certas indústrias, como empresas de tecnologia e engenharia, o trabalho temporário ou por projeto é considerado mais desejável pela maioria dos profissionais, principalmente por ser uma maneira de estar envolvido em grandes implantações, além de servir como evidência no mercado, enriquecendo o currículo e adquirindo novas habilidades. Assim, como mercado de trabalho se torna cada vez mais competitivo, os profissionais tendem a estarem mais dispostos a assumir tarefas temporárias para se tornarem mais atrativos para os headhunters.

E quanto à percepção do trabalho temporário?

Em determinados casos, trabalhadores temporários podem ser mal julgados e não são efetivamente considerados como parte integrante de uma organização, sobretudo por serem percebidos como indivíduos cujas metas são diferentes, com prazo determinado e, também, não são expostos à cultura organizacional da empresa. Há também o fato de que alguns colaboradores efetivos sentem seus cargos ameaçados pelos profissionais temporários. Nenhum desses cenários é válido.

O trabalho temporário agora se tornou uma norma, e as empresas precisam garantir aos seus funcionários efetivos que eles não estão em perigo diante dos temporários. É exatamente o oposto – eles precisam uns dos outros para conquistas suas metas e obterem o sucesso. Isso significa que os cargos temporários estão aqui para ficar, portanto, aprender a trabalhar juntos é mais importante que nunca.

O que há de tão bom nos trabalhadores temporários?

Uma pesquisa publicada pelo portal norte-americano Staffing Industry Analysts calcula porque os empregadores, a nível mundial, consideram os trabalhadores temporários valiosos – e as razões vão além de preencher uma necessidade imediata:

  • Flexibilidade (89,4% dos empregadores);
  • Valor em resposta às necessidades de curto prazo (87,8%);
  • Benefício na identificação de candidatos para cargos de longo prazo (75,7%);
  • Solução econômica para os desafios de RH (61,2%);
  • Fornecer expertise externa ao negócio (49,1%).

Como o trabalho temporário pode beneficiar as empresas?

Trabalhadores temporários ajudam a desenvolver os negócios, reduzindo custos. Cada vez mais empresas estão assumindo um maior volume deste tipo de profissional, sobretudo por enxergarem que suas economias estarão significativamente favorecidas não apenas em relação às despesas gerais e benefícios, mas também em custos flexíveis, como encargos adicionais, treinamentos etc.

2 comentários sobre “Trabalho flexível: por que o trabalho temporário já é um sucesso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *