GAN: Habilidades aos Negócios e Empregabilidade aos Jovens

Carpenter With Apprentices Looking At Plans In Workshop

Estamos orgulhosos em comunicar que o Global Apprenticeship Network (GAN) está iniciando o ano de 2017 a todo vapor. Na próxima sexta-feira, 20 de janeiro, durante a reunião do UBS no Fórum Econômico Mundial em Davos, na Suíça, os CEOs membros da rede irão se juntar para formar parcerias e promover novos modelos de aprendizagem, em linha com o tema do fórum deste ano, Liderança Responsiva e Responsável. O Global Apprenticeship Network é uma coalizão de empresas comprometidas, organizações internacionais e federações patronais que criam programas de preparação de jovens para o mercado de trabalho, promovendo suas habilidades e desenvolvendo a sua aptidão para os negócios.

Em um esforço global para desenvolver competências para o universo dos negócios e criar oportunidades de emprego para os jovens, os CEOs do GAN partilharão pontos de vista sobre as seguintes questões:

  • Quais modelos de aprendizagem novos e inovadores existem hoje?
  • Como podem ser dimensionados e adaptados às futuras necessidades de competências?
  • Como a colaboração e a parceria podem ajudar a promover o aprendizado?

Moderado pela premiada âncora Francine Lacqua, editora chefe e apresentadora da Bloomberg Television, o painel incluirá:

  • Alain Dehaze, CEO do Grupo Adecco e Presidente do GAN;
  • Sergio P. Ermotti, CEO do Grupo UBS;
  • Paul Bulcke, Membro do Conselho de Administração e Presidente Designado da Nestlé;
  • Shea Gopaul, Diretora Executiva do GAN.

De acordo com Alain Dehaze, CEO do Grupo Adecco e Presidente do GAN, o desemprego entre os jovens é um dos maiores problemas do nosso tempo. “Somente na Europa, o desemprego atinge mais de 22% dos jovens, enquanto que no restante do mundo mais de 74 milhões de pessoas entre 18 a 30 anos estão desempregados”. Estudos realizados pela Adecco mostram que a falta de experiência profissional é uma das principais barreiras para jovens que estão à procura de emprego, e isto está diretamente ligado ao nível socioeconômico dos países – em nações cujo sistema educacional e formação profissional são mais bem estabelecidos, como Suíça, Alemanha e Áustria, o número de desemprego entre essa classe etária é nitidamente menor. “É por isso que precisamos trabalhar para equipar melhor os jovens com as habilidades e experiências de trabalho adequadas às necessidades atuais das empresas, ajudando a superar essa incompatibilidade de interesses”, concluiu Alain.

Os participantes do GAN consideram o encontro como uma oportunidade de compartilhar a iniciativa com demais empresas avaliando o esforço global de promover programas de aprendizado e preparação para o trabalho como uma ferramenta eficaz de combate ao desemprego juvenil, aumentando o índice de empregabilidade ao redor do mundo. Com base na dinâmica das conquistas do ano passado, os membros do GAN estão ansiosos para adicionar este emocionante evento às suas muitas realizações.

Como uma união liderada por empresas cuja missão é encorajar e interligar as necessidades de habilidades empresariais às oportunidades de emprego para a juventude – principalmente através de programas de aprendizado e preparação para o trabalho, o GAN teve início em 2016 e atualmente conta com redes nacionais presentes na Turquia, Indonésia, Espanha, Argentina, Colômbia e México, prevendo se expandir para a França, Costa Rica, Malauí, Tanzânia e Holanda até o fim do ano. Estima-se que o Brasil seja incluído já nos próximos anos.

Atingindo o intuito de reunir os principais líderes dos setores público e privado, a resolução do GAN para 2017 será continuar a responder às necessidades públicas para garantir uma mão-de-obra qualificada e oportunidades aos grupos mais vulneráveis, incluindo os jovens. A ideia da coligação é continuar desenvolvendo parcerias estratégias e levantar recursos a organizações empresariais e patronais, exemplificando os atos inovadores e responsáveis dos membros do GAN na promoção de programas de aprendizagem e preparação profissional. “Esperamos começar 2017 com uma base sólida para, quem sabe, continuar com o trabalho em todo o mundo”, estimou Alain.

1111

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *